Tribunal Regional Eleitoral cassa mandatos de prefeito e presidente da Câmara de Itajá - Santana Notícia

Últimas Notícias

segunda-feira

Tribunal Regional Eleitoral cassa mandatos de prefeito e presidente da Câmara de Itajá

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte cassou, nestas sexta-feira, 5, o mandato do prefeito Licélio Guimarães, do PSB, do município de Itajá, no Vale do Açu.

Na mesma decisão, cassou também o vereador Max Blênio Medeiros da Silva, do PSB. Max havia sido eleito para presidir a Câmara de Itajá no biênio 2015/2016.

A informação é do Blog de Daniel Dantas.

Contra os dois havia um processo eleitoral com farta documentação provando a compra de votos, inclusive acompanhando um vídeo no Youtube (veja abaixo) detalhando tudo.

O jornalista Daniel Dantas Lemos detalhe que as provas materiais apreendidas durante a campanha são papeis escritos à mão com nomes, votos comprados e valores.

Em junho de 2013 Daniel Dantas Lemos escreveu:

Jackson Cabral da Silva é uma espécie de intermediário. Vendera o esquema à candidatura por fim eleita, mas o ofereceu à campanha do DEM. Sem saber que está sendo filmado, revela os esquemas de compra de votos, de uso de veículos. Revela, principalmente, o cerne do esquema que beneficiou a eleição do candidato do PSB - atual prefeito da cidade.

Jackson consegue pessoas em diversos municípios, como Assú, Mossoró e Natal, dispostas a transferirem seus domicílios eleitorais para Itajá. E depois negocia seus votos. Do vídeo depreende-se que Jackson - e João Marcelo Vargas, preso no dia da eleição - teriam sob seu controle cerca de 500 votos. Em um colégio eleitoral de cerca de seis mil eleitores, o número é considerável. 

O processo foi concluído e levado ao plenário, com a relatoria do juiz eleitoral Verlano Medeiros. A decisão foi concluída e publicada no dia 05/12/2014, às 10h09.

 Acórdão Nº 1036/2014.


Fonte: Defato.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

test banner