Aumento de royalties em Felipe Guerra já chega a 440% em 2015 - Santana Notícia

Últimas Notícias

quarta-feira

Aumento de royalties em Felipe Guerra já chega a 440% em 2015

Situada no Oeste Potiguar, Felipe Guerra pode se considerar um município abençoado em 2015. Isso porque, se comparado este ano, com o mesmo período do ano passado, foi registrado um aumento de 441,53% de receitas provenientes dos royalties.

Segundo os repasses registrados pelo Banco do Brasil, de janeiro a outubro de 2014 o município arrecadou 2.511.024,70 (dois milhões, quinhentos e onze mil, vinte e quatro reais e setenta centavos). Já no mesmo período de 2015 foi registrado 13.598.014,78 (treze milhões, quinhentos e noventa e oito mil, quartorze reais e setenta e oito centavos). Um aumento de 11.086.990,08 (onze milhões, oitenta e seis mil, novecentos e noventa reais e oito centavos).

Segundo o Impostômetro, site brasileiro que mostra a simulação de quanto o país, Estado ou município já arrecadou de impostos no ano de 2015, com 11 milhões daria para comprar cerca de 400 carros populares, construir, aproximadamente, 240 postos policiais equipados, plantar mais de 2 milhões de árvores, pagar mais de 14 mil salários mínimos, comprar 130 ambulâncias equipadas, comprar mais de 5.500 TVs de LED, construir mais de 30 postos de saúde equipados ou contratar cerca de 800 professores do ensino fundamental. Mais ainda, construir 300 casas populares em média ou comprar 10 mil geladeiras populares.

Política

Aproveitando a ideia que fora adotado pelo município de Mossoró, o prefeito de Felipe Guerra enviou para a câmara, um projeto de lei N° 011/2015, que "autoriza o poder executivo a contratar operações de alienação de ativos nos termos do previsto na resolução N° 43/2001, com auterações promovidas pela Resolução 02/2015, do Senado Federal".

Se aprovado, a lei autorizará o poder executivo a fazer uma espécie de empréstimo junto ao Banco, autorizando este a descontar a dívida nas arrecadações vindouras que for adquirida pelo município. Segundo os vereadores Jânio Barra e Genilson Nogueira, o projeto não tem necessidades visto o aumento na arrecadação já ter sido bem favorável a esta gestão.

O projeto vai a análise da Câmara Municipal e esta semana entrará em discussão.


Fonte: Jair Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário