Máquina escavadeira faz escavação para construção de Cisternas nas escolas da zona rural - Santana Notícia

Últimas Notícias

terça-feira

Máquina escavadeira faz escavação para construção de Cisternas nas escolas da zona rural

As seis unidades escolares da zona rural de Felipe Guerra começaram a implantar as cisternas do projeto “Cisternas nas Escolas”. A Unidade Escolar VI Tilo Gurgel do Amaral na comunidade do Poço Tilon, recebeu na manhã de sexta-feira (06), a máquina escavadeira para perfurar o local que será instalada a cisterna. A escavadeira foi contratada pelo Governo Municipal devido o terreno ter bastante pedras, o que demandaria muitas horas de escavação se fosse feita pelas máquinas da prefeitura, consequentemente um gasto maior de combustível. Tanto o terreno da unidade do poço Tilon quanto do Arapuá apresentam este problema e, a máquina veio para resolver de forma mais rápida. Segundo a Secretária de Educação Maria das Neves o Governo Municipal de Felipe Guerra cumpriu com a contra partida, que seria a escavação do local para a construção das cisternas e que todas as escolas já estão prontas para receberem a 2ª etapa do projeto.

O Prefeito Haroldo Ferreira preocupado com escassez de chuva e a constante falta de água que é fornecida pela caern e temendo o desabastecimento nas escolas da zona rural preferiu acelerar o processo de implantação das cisternas. “ Não podemos deixar nossos alunos sem aula por falta de água, estas cisternas vêm para suprir estas necessidades, o quanto antes elas estiverem prontas os alunos terá garantia de aula e de água de qualidade para beber. ” Disse o Prefeito Haroldo Ferreira.


O Projeto Cisternas nas Escolas é um projeto da Associação Programa Um Milhão de Cisternas - AP1MC, uma OSCIP/Organização da Sociedade Civil de Interesse Público que compõe a Articulação Semiárido Brasileiro - ASA em parceria com o Centro de Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura Familiar – TERRA VIVA. Esse projeto é financiado com recursos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS e consiste em trabalhar com 83 cisternas em escolas públicas do meio rural, construindo cisternas com capacidade de 52 mil litros e implantando um Caráter Estrutural Escolar no valor de R$ 600,00 (seiscentos reais) por escola para melhoria das estruturas de captação e distribuição da água junto à unidade escolar. O objetivo é melhorar a qualidade da água e da merenda escolar.


Fonte: ASCOM/FG

Um comentário:

  1. Parabéns para essa gestão forte que reina em Felipe-Guerra. Valeu Haroldo

    ResponderExcluir