Conselho de Ética do PDT pede expulsão e cassação do registro de candidatura de Carlos Eduardo - Santana Notícia

Últimas Notícias

terça-feira

Conselho de Ética do PDT pede expulsão e cassação do registro de candidatura de Carlos Eduardo

O Conselho Nacional de Ética do PDT confirmou o pedido de expulsão e de cassação de registro de candidatura de Carlos Eduardo (PDT) da legenda. O motivo é o apoio do pedetista potiguar ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). O colegiado tem poder consultivo.

Segundo a nota, a decisão do ex-prefeito de Natal contraria a orientação da executiva nacional, que fechou as portas a qualquer diálogo com o capitão da reserva em todo o país e que declarou 'apoio crítico' ao presidenciável Fernando Haddad (PT).

"Não é apenas uma suposta nota. É o pedido de expulsão lançado na Comissão Nacional de Ética, enviado por mim e endossado por companheiros de grande valor no Diretório Nacional como Rafael Galvão e Júlio Rocha e quadros de várias partes do país. O pedido não apenas se atém ao Carlos Eduardo, mas envolve candidatos a governador como Odilon de Oliveira [do Mato Grosso do Sul] e Amazonino Mendes [de Amazonas] que declararam o apoio público a Jair Bolsonaro (PSL), contrariando as deliberações oficiais da Executiva Nacional do PDT em 10 out 2018", afirmou o presidente do Conselho Nacional de Ética do PDT, Wildson Pinheiro, do Rio Grande do Sul, em contato com o Blog Saulo Vale, na manhã desta terça-feira (16). Ele confirmou a veracidade da nota abaixo.

Nota apela à identidade ideológica

Na longa nota datada de 13/10/2018, assinada por todos os membros do Conselho Nacional de Ética, há um apelo à identidade ideológica do partido.

"Em relação a Carlos Eduardo Alves, já foi expresso em sites locais do Rio Grande do Norte as tentativas de articulação do candidato a Jair Bolsonaro no 2º turno, para se contrapor à Fátima Bezerra (PT). A necessidade de vencer as eleições não é maior que a IDENTIDADE IDEOLÓGICA EM DEFESA DO TRABALHISMO. Portanto, é inconcebível qualquer flerte ao neofascismo, em tempos graves como este, sob a iminência da vitória de Jair Bolsonaro. Para agravar a situação, o mesmo faria declaração pública a favor de Jair Bolsonaro no programa eleitoral do PDT do RN no segundo turno".


Em outro trecho,  o colegiado chega a pedir a cassação do registro de candidatura de Carlos Eduardo. "Logo, solicitamos a expulsão imediata dos três candidatos a governador e a cassação imediata dos seus registros de candidatura, em defesa do trabalhismo. [...] Seria vergonhoso, na História do Brasil, um Partido com a história de lutas como o PDT abrigar em seu seio notórios oportunistas que flertam, paqueram e transam abertamente com o fascismo".


Outro trecho explica. "A expulsão de todos é em defesa dos Direitos Humanos do povo brasileiro. Defender a expulsão de todos os supracitados é defender a causa da mulher, do negro, do índio, da população LGBT, do jovem, do nordestino, do inválido e dos aposentados".

Fonte: Mossoró Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário

test banner